Flamengo tenta convencer Fred a aceitar o último desafio da carreira.

O Flamengo não esconde que deseja contar com Fred a partir de 2018 e avançou nas negociações. O interesse foi admitido publicamente, mas os dirigentes reconhecem que tirar o artilheiro do Atlético-MG não é tarefa fácil. Referência do elenco alvinegro, adaptado e absolutamente confortável em Belo Horizonte. É assim que o camisa 9 se vê aos 34 anos. Por quais motivos, então, ele mudaria de ares? Também vale a pena colocar em risco a idolatria da torcida do Fluminense?




Enquanto intensifica os contatos sobre a contratação, o Flamengo trabalha nos bastidores para que o atacante aceite uma espécie de último desafio da carreira. É provável que o próximo contrato assinado por Fred seja o derradeiro da vitoriosa trajetória como atleta profissional.
Se a negociação com o Flamengo for fechada, Fred terá uma série de obstáculos a superar, só que também não faltarão incentivos para isso. O UOL Esporte reuniu alguns argumentos trabalhados pelo Rubro-negro a partir do momento em que a ideia de contratar o artilheiro surgiu entre os comandantes do futebol.
Chance de virar ídolo no clube mais popular do país
É inegável que Fred é um dos principais ídolos da história do Fluminense. O atacante é o terceiro maior artilheiro do Tricolor, com 172 gols assinalados em 288 partidas. Foram dois títulos brasileiros e um estadual. Ele deixou o clube das Laranjeiras em junho de 2016 por desejo da diretoria, em razão do alto custo.
Valeria a pena colocar a idolatria em risco e assinar com o Flamengo? O caso recente de Conca é um exemplo negativo. Só que o argentino era uma incógnita e não se tinha a certeza de que poderia jogar futebol em alto nível. Fred está em forma, fez 30 gols na temporada e segue importantíssimo para o Atlético-MG.
Na opinião de quem vive o dia a dia rubro-negro, a contratação seria capaz de empolgar a torcida e dar ao artilheiro a chance de se transformar também em ídolo do clube mais popular do país. O Flamengo mostra ao camisa 9 que isso é possível. É sabido, no entanto, que Fred respeita muito o Fluminense. Inclusive, essa é umas das principais barreiras da transferência.
Salário alto e bônus, mas com projeto de fim de carreira
No patamar de um dos principais atacantes do Brasil, Fred chegaria ao Flamengo para receber um salário semelhante ao de Paolo Guerrero – cerca de R$ 900 mil. Só que o atacante também teria a possibilidade de angariar outros vencimentos com bônus por metas alcançadas e títulos conquistados.
Isso até pode ser um diferencial. Atualmente, Fred sabe que representa uma parte considerável do caixa atleticano no departamento de futebol. Ele tem mais um ano de contrato. A sua saída, no entanto, aliviaria financeiramente o Galo, que teria condições de pedir jogadores do Flamengo no acordo para reforçar outras posições.
No meio de tudo isso, o clube da Gávea está consciente de que o peso financeiro pode não ser o principal na negociação. Fred já está realizado. No Rubro-negro, um projeto esportivo para um contrato de fim de carreira em alto nível tem mais poder de convencimento do que qualquer cheque. É nisso que os dirigentes trabalham.
Reencontros e a chance de ser “o cara”
Se fechar com o Flamengo, Fred reencontrará alguns personagens conhecidos. Com o diretor Rodrigo Caetano, ele foi campeão brasileiro pelo Fluminense, em 2012. Ao lado do zagueiro Réver, venceu a Copa das Confederações de 2013 com a seleção brasileira do técnico Felipão.
O peso que Fred adquiriu no futebol é significativo. É o tipo de jogador que chega para ser titular absoluto independentemente do clube. No Flamengo, não seria diferente. Mas e a situação envolvendo Paolo Guerrero?
O Rubro-negro aguarda os próximos passos do caso e os julgamentos dos recursos na Fifa e na CAS (Corte Arbitral do Esporte). Existe otimismo em uma redução de pena e até absolvição na punição de um ano por doping. Por outro lado, o clube não pode ficar parado e precisa de um camisa 9 com relevância e disponível para atuar, algo que se mostrou um problema quando perdeu o peruano em diversas oportunidades durante o ano.
Pode ser que esse “cara” seja Frederico Chaves Guedes. O discurso de “chance zero” já não existe mais. Pelo contrário. Os esforços estão concentrados em amarrar as pontas da contratação e a esperança rubro-negra só aumenta.
Fonte: Uol

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

{facebook#https://www.facebook.com/oficialsouflamengo} {twitter#https://www.twitter.com/SiteFlaHoje} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/+FlamengoHoje} {youtube#https://www.youtube.com/create_channel}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget