A história de Conca e a “boa imagem” que deixou no Flamengo.

Conca não deixou saudade na torcida do Flamengo. Mas, entre funcionários da retaguarda rubro-negra, voltou à China com sua imagem muito boa – com trocadilho.

No adeus, Conca distribuiu 35 televisões de 49 polegadas, modelo 4k, daquelas com as melhores imagens do mercado, para pessoas que trabalham no futebol, nos bastidores do Ninho do Urubu, e estão longe das cifras milionárias da bola – como da rouparia, por exemplo.
Pessoas que, justamente por causa da ausência do jogador nas partidas, ficaram próximas do argentino e o apoiaram.
O modelo da TV de última geração custa cerca de R$ 3 mil, o que deu um total de R$ 105 mil. Por conta do volume, nada de caminhão ou trenó. Conca pagou e distribuiu vouchers para que cada um retirasse o aparelho num shopping na zona oeste do Rio.
É comum ao fim de temporada jogadores darem agrados aos funcionários, principalmente os que estão de saída. Emerson Sheik, no ano passado, presenteou alguns integrantes da retaguarda rubro-negra com R$ 1 mil para cada um deles.
Além das TV’s, Conca também distribuiu caixas de som portáteis da JBL, aquela que você costuma ver por aí em churrascos e afins.
– Conca é dos melhores. Não pelo bem material, mas porque sempre tratou a todos com respeito – disse um dos agraciados, que gostou do mimo.
Os presentes do gringo tiveram também outro efeito. Alguns jogadores que desembolsaram R$ 50 para cada funcionário ficaram constrangidos. E quase coçaram mais o bolso.
Apesar do jeito quase tímido para consumo externo e da voz em tom baixo nas entrevistas, Conca é extrovertido e muito querido internamente no Ninho do Urubu.
Só 27 minutos de Fla
Conca já retornou para o Shanghai SIPG depois de só 27 minutos jogados pelo Flamengo: 15 pelo Brasileirão (dois jogos entrando no fim) e 12 pela Primeira Liga (uma partida no fim, também).
Quando foi contratado, em janeiro, estava em recuperação de ruptura do ligamento cruzado do joelho esquerdo. Depois de meses de tratamento, estreou com vitória diante da Ponte Preta, no dia 14 de junho, na Ilha do Urubu. Só, então, o clube começou a pagar os salários do meia.
O jogador teve um desgaste com o técnico Zé Ricardo, em junho, após não ser relacionado para o clássico diante do Botafogo. Na época, faltou um treinamento e foi notificado.
Reprodução: ge.com
Marcadores:

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

{facebook#https://www.facebook.com/oficialsouflamengo} {twitter#https://www.twitter.com/SiteFlaHoje} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/+FlamengoHoje} {youtube#https://www.youtube.com/create_channel}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget