Mauro Beting: “Vitu e o Flamengo de 2017”.

Vitu, sei que às vezes o seu time deixa você com aquele humor de Oliveira Andrade perdido no trânsito de Fortaleza. “Ainda há de haver um novo…” e segue a frase que fica por aqui.


Onde você deveria estar perguntando (depois da bela virada contra o Junior Barranquilla) para o Vizeu como ele acertou aquele chutaço. Onde você estaria entrevistando e também entendendo Muralha. Não o goleiro muitas vezes incompreensível no Flamengo e ainda mais na Seleção. Mas o homem por trás das luvas. Com a elegância de pelica que você dava o microfone a tapa.
Victorino Chermont, amigo de todos, colega de todos, você não é apenas nome de sala de imprensa no Ninho do Urubu, como se vê na foto do seu pai e do seu filho pela homenagem merecida. Você é cara que o jornalista deve ser. Ou muito melhor: você é o cara que toda pessoa precisa ser. Tem opinião, mas tem ainda mais elegância. Tem firmeza, mas ainda mais leveza. Não precisa bater em ninguém e nem debater com todo mundo para expor o que pensa e o que passa.
O jornalismo e o futebol ficam mais pobres sem você por aqui. O seu Flamengo segue cada dia mais rico. Mas ainda pobre em campo. Zé Ricardo não aguentou. E está fazendo belo trabalho com muito menos no Vasco. Rueda que você tanto entrevistou veio ao Brasil. Mas ainda parece que não chegou. Mesmo vice da Copa do Brasil nos pênaltis para o Cruzeiro, segue tão criticado como Muralha ao não acertar os cantos na decisão. Ou ao só pular para o mesmo.
Hoje se detona até goleiro que não defende pênaltis, amigo. Repito: não que ele não mereça tantas críticas. Como o Márcio Araújo. Mas será que eles merecem tudo isso mesmo da gente? Será que a família deles merece tudo isso mesmo da mídia e dos memes e dos mimimis?
Falta gente gente como você, Vitu. Até para entender o porquê do Flamengo seguir incompreensível. Eu queria ter o meio-campo e ataque do Flamengo. Mas tem vez que parece que os caras não querem ser Flamengo. Não sei. E parece que eles também não sabem. E sabem ainda menos os lá de trás.
Juan segue o cara na zaga. Mas só ele e Diego Alves. Rhodolfo até começou bem. Mas anda mais famoso pela treta com o Vizeu e com o dedo que recebeu dele depois do gol contra o Corinthians.
As pessoas andam estressadas demais, Vitu. O Flamengo pode ganhar a Sul-Americana e ainda um campeonato estadual e o 2017 virá mesmo assim com carimbo de fracasso. Ou decepção. Sei que o planejado era o bicampeonato da Libertadores. Sabemos que a Sula só veio como peso de consolação pela eliminação na fase de grupo (da morte) da Liberta.
Mas é tudo tão errado assim no Flamengo? Está estranho. Está menos do que o planejado e investido. Mas é o caso de jogar tudo fora de novo com o clube enfim exemplar fora de campo?
Tá caro o ingresso na Ilha. Sim, na Ilha. Maracanã segue aquela conta que não fecha. Mas o ajeitado estádio da Ilha do Governador está mais caro pro torcedor que jantar do Cabral em Paris. (Aliás, desde 1998, três governadores eleitos no Rio estão presos, e o sucessor de um deles, braço direito do maior de todos, segue na ativa. É preciso escolher melhor por aqui, não? E nem vou falar da Alerj…).
Melhor falar só de Arena da Ilha. Ilha do Urubu. Deixa o Governador em Bangu.
Vitu, dá um jeito aí de cima. Fala com os Homens. E pede um pouco mais de paciência embaixo. Sei que tem uns que jogam pouco que jogam menos ainda. Mas tem alguns que jogam mais e têm jogado ainda menos no Flamengo.
Ajuda, amigo. E aproveita e receba bem o Paschoal Ambrósio Filho, enorme coração rubro-negro que partiu há pouco.
Fonte: Mauro Beting

Marcadores:

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

{facebook#https://www.facebook.com/oficialsouflamengo} {twitter#https://www.twitter.com/SiteFlaHoje} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/+FlamengoHoje} {youtube#https://www.youtube.com/create_channel}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget