Guerrero, advogado e bioquímico vão ao Peru para reunião

O atacante Paolo Guerrero, o advogado Pedro Fida e o bioquímico Luiz Claudio Cameron embarcaram no início da manhã deste domingo para Lima, no Peru. O voo direto para a capital peruana, saindo do Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, às 6h50 durará cerca de 5h30. Uma reunião com a Federação Peruana de Futubol terá a missão de entender por que o teste antidoping realizado pelo jogador após a partida contra a Argentina, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, teve um resultado analítico adverso.

Guerrero chegou ao aeroporto acompanhado de dois amigos. Ao ser abordado por alguns torcedores, parou pacientemente para tirar fotos. Parecia tranquilo ao se encaminhar para a área de embarque.
O exame detectou na urina de Guerrero a substância Benzoilecgonina, principal metabólito da cocaína. A pena prevista para casos como este é de quatro anos. Enquanto o caso não é julgado, o atacante foi suspenso por 30 dias pela Fifa. Agora, o camisa 9 do Flamengo quer provar ser inocente – sua defesa já pediu, inclusive, a abertura da contraprova do teste antidoping.
Em Lima, Guerrero e o advogado dele vão se reunir com a Federação Peruana de Futebol na tarde deste domingo. Durante o processo, Guerrero terá a oportunidade de apresentar seus argumentos ao Comitê de Disciplina da Fifa e pode até mesmo ir à Suíça. Isso, entretanto, não é o que ocorre em todos os casos. A defesa do atleta ou o painel do comitê que julga situações assim podem solicitar a audiência.
A ida de um bioquímico a Lima é vista pela defesa de Guerrero como parte importante da estratégia para que o jogador não seja punido em quatro anos. O profissional vai tentar identificar de onde veio a substância encontrada na urina do atleta. Além disso, analisará toda a documentação técnica e química das análises laboratoriais para verificar se há irregularidades.
Segundo especialistas ouvidos pelo GloboEsporte.com – que não quiseram se identificar –, a substância aparece em exames antidoping não somente por utilização da droga, mas também por ingestão de alguns chás de coca considerados medicinais. Muitos são utilizados em países como Peru e Bolívia, por causa da altitude.
Pessoas próximas ao jogador garantem que ele não faz o uso de drogas. Os advogados Pedro Fida, Marcos Motta e Bichara Neto cuidam do caso de Guerrero.
Reprodução: GloboEsporte

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

{facebook#https://www.facebook.com/oficialsouflamengo} {twitter#https://www.twitter.com/SiteFlaHoje} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/+FlamengoHoje} {youtube#https://www.youtube.com/create_channel}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget