Gilmar Ferreira: ” Sem final única…”.

A possibilidade de haver uma final única na Libertadores do próximo ano começa a perder força nos bastidores da Conmebol.


O difícil cenário econômico do continente, somado ao pouco tempo que as autoridades da cidade escolhida teriam para a organização, são entraves que devem retardar por um ano a adoção do novo modelo.
O ANÚNCIO oficial só sairá no início do ano.
No entanto, fontes atestam que Alejandro Dominguez, economista paraguaio que preside a entidade, já se deu conta de que a mudança na fórmula de disputa da decisão do torneio precisa ser oficializada com mais de um ano de antecedência.
Não só por uma questão de lisura para com os clubes, mas, também, para com o país-sede da final.
SE O OBJETIVO é dar charme, visibilidade e mais rentabilidade à Libertadores, melhor mesmo que a nova fórmula seja adotada à partir de 2019 .
Assim, todos os participantes já disputarão uma vaga na competição sabendo oficialmente da mecânica de disputa e em que cidade será jogada a final única.
Hoje, Miami e Rio de Janeiro disputam a preferência, com vantagem para a cidade da Flórida, capital do turismo mundial e ponto neutro para os clubes…
Fonte: Gilmar Ferreira/Extra

Marcadores:

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

{facebook#https://www.facebook.com/oficialsouflamengo} {twitter#https://www.twitter.com/SiteFlaHoje} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/+FlamengoHoje} {youtube#https://www.youtube.com/create_channel}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget