Contraprova de exame de Guerrero pode mostrar outros metabólitos da coca

Nesta quinta-feira (09) será aberta a contraprova do exame antidoping de Guerrero, em um laboratório de Colônia, na Alemanha. É um dia importantíssimo para a defesa do atacante, que tenta provar sua inocência após testar positivo para benzoilecgonina, substância encontrada na folha de coca.

Segundo o bioquímico Cameron, que participa da defesa do atacante, outros metabólitos da folha podem aparecer na contraprova do exame.
— Dependendo do padrão do laboratório teremos o quantitativo, uma estimativa ou nada. Como nesse caso basta aparecer a substância para ser configurado positivo, ou seja, é um exame qualitativo, não necessariamente teremos a quantidade encontrada no exame […] Pode ser que nesse documento apareça outros metabólitos, inclusive. Podem ter encontrado o primeiro (benzoilecgonina) e ter sido o suficiente para o recorte (positivo).
Guerrero admite ter tomado chás gripais, mas não de coca. A defesa do atacante acredita a bebida tenha sido contaminada na fabricação. A comissão técnica da seleção peruana que deu os chás para ele.
— Perguntar? Ele estava com sua seleção, no hotel oficial e todos sabem que chá de coca é proibido — falou Bichara, que encaminhou amostras dos chás para dois laboratórios, um no Brasil e outro no exterior, para análises. — Mas não descartamos outras origens.
Guerrero já foi testado duas vezes em 2012, quatro em 2014, três em 2015 e uma em 2016. Também uma vez no Paulista de 2014 e dois em 2015. Em 2017, fez antidoping na Sul-Americana. Todos os exames deram negativos.
Fonte: Coluna do Flamengo

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

{facebook#https://www.facebook.com/oficialsouflamengo} {twitter#https://www.twitter.com/SiteFlaHoje} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/+FlamengoHoje} {youtube#https://www.youtube.com/create_channel}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget