Que pena, Geuvânio!

Passados alguns meses, pouco nos lembramos dos pormenores que envolveram a contratação de Geuvânio pelo Flamengo. À época considerada uma contratação pouco necessária, a vinda do ponta mostrava que, na verdade, o Flamengo alcançava um outro patamar – o de não somente trazer jogadores para posições carentes, mas de contratar bons nomes até para ocupar a reserva. Não que o ex-santista fosse incapaz de assumir definitivamente a titularidade, mas que, de qualquer maneira, teríamos sempre potenciais titulares na reserva. Dentre estes, estavam Éverton, Éverton Ribeiro, Berrío e Vinicius Júnior.

Sua qualidade, aliás, também era representada pelos vultuosos vencimentos que recebia na China. O primeiro obstáculo do Flamengo foi reduzir esse valor, apesar de nunca termos conseguido fazê-lo tão barato assim. O segundo, mais adiante, foi a resistência do Santos, que também esboçou uma proposta por Geuvânio e, mais tarde, ensaiou um processo judicial contra a transação entre chineses e rubro-negros, alegando impedimentos contratuais. Com tudo resolvido, pudemos finalmente anunciar a contratação do jogador, municiando ainda mais um time de altíssima qualidade.

Mas esses entraves iniciais não foram capazes de resumir as suas dificuldades no Mais Querido. Logo de cara, o ponta passou por meses de preparação e recondicionamento físico até que pudesse entrar em campo – o que, pela milésima vez, comprova a tese de que as contatações de meio de temporada feitas pela diretoria prejudicam o rendimento do time no ano como um todo. Quando pôde estrear, finalmente, Geuvânio até mostrou boa disposição, mas nada além de um flash inicial. Logo, se mostraria incapaz de fazer jus ao investimento aplicado e às expectativas da torcida.

Suas atuações não são nem capazes de fazer a torcida se lembrar que existe ali mais uma potencial boa opção. Talvez pelo mau momento, pela difícil readaptação ao futebol brasileiro, ou pela falta de preparo físico ideal, o camisa 23 não se encontra na equipe. Assim, faz de uma boa “oportunidade de mercado” apenas um lamento, com uma pequena esperança de que as coisas possam melhorar para a próxima temporada.
O ponta ágil, habilidoso e polivalente que vimos no Santos ainda não chegou no Flamengo. Talvez ainda esteja preso na China ou com dificuldades de se encontrar no ambiente rubro-negro, mas certamente está a fazê-lo torrando nossos preciosos cofres. Já é hora da diretoria avaliar qual é realmente a sua capacidade em nossos campos, pois encerrar o empréstimo é uma opção. Se não há retorno técnico, nem se espera muito mais do mesmo, já pode ser hora de aliviar a saída financeira que representa manter este jogador. Com o fim da temporada, novas oportunidades aparecerão. Vale a pena mantê-lo?
SRN
Rodrigo Coli


Marcadores:

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

{facebook#https://www.facebook.com/oficialsouflamengo} {twitter#https://www.twitter.com/SiteFlaHoje} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/+FlamengoHoje} {youtube#https://www.youtube.com/create_channel}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget