Diego trabalha dobrado, se recupera de lesão e é recompensado

Diego em Chapecoense x Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
GLOBO ESPORTE: Foi como um inferno astral fora de hora. Afinal, as últimas semanas foram difíceis e exigiram muito do psicológico de Diego. A fase mais complicada desde que chegou ao Flamengo ainda teve o corte dos jogos da seleção brasileira por conta de uma lesão muscular na coxa esquerda.

O camisa 35, no entanto, não deixou a peteca cair. Nos últimos 12 dias, desde o diagnóstico, fez um esforço extra para voltar o quanto antes. Apesar de o time não jogar bem na vitória na Arena Condá, ele foi recompensado com o gol diante da Chapecoense.

- Foram 82 minutos, um jogo bem intenso. Quando machuquei contra a Ponte Preta já comecei a tratar. Foram dois períodos desde então. Sem dúvida participar dessa vitória é muito bom - disse Diego.

O pênalti, a queda de rendimento e a lesão

A diminuição na eficiência em alguns jogos no último mês já era notada. Mas o momento mais complicado, sem dúvida, foi na derrota da final da Copa do Brasil. O vice-campeonato diante do Cruzeiro veio na disputa de pênaltis, e Diego foi o único cobrador do Flamengo a desperdiçar.

Após a derrota no Mineirão, ele não teve uma boa atuação no jogo seguinte, diante da Ponte Preta, numa segunda-feira. Na ocasião, o Flamengo perdeu por 1 a 0. Na terça, um exame detectou uma lesão muscular na coxa esquerda de Diego. O camisa 35 acabou cortado dos dois últimos jogos da seleção brasileira nas eliminatórias da Copa. Semanas antes, ele havia celebrado muito a convocação.

Trabalho dobrado para retorno surpreendente

A lesão de Diego foi detectada no dia 3 de outubro. Desde então, o meia tratou de trabalhar duro para afastar o momento ruim. Sob orientação do médico Marcio Tannure e ao lado dos fisioterapeutas Fred Manhães, Mario Peixoto e Walteriano da Silva, realizou treinamentos em até três períodos nos últimos dias.

- Diego é um atleta extremamente profissional, que aproveita cada pedaço da estrutura que o Flamengo oferece. Quando ele se lesionou, iniciamos o tratamento imediatamente, em dois, e até três períodos. E ele sempre motivado, focado e disciplinado para poder chegar inteiro nessa partida - disse o fisioterapeuta Fred Manhães.

A fase inicial foi focada em diminuir as dores e cicatrizar. Passada essa etapa, Diego se sentiu seguro para iniciar a transição com os preparadores físicos, ainda com acompanhamento dos fisioterapeutas. Para o jogo deste domingo, o plano era que o jogador atuasse apenas em uma etapa, mas as expectativas foram superadas.

- O planejado inicialmente era que participasse de apenas uma parte do jogo, porém superou as expectativas e ficou além do esperado. Sem dor e com um preparo bem feito, que permitiu aguentar o tempo em que ficou em campo. Consequência do trabalho do CEP FLA, do empenho de todos e dele, principalmente. Ontem ainda ajustamos algumas coisas, como de praxe, fazendo um trabalho intensivo de prevenção - disse o fisioterapeuta.

Jogo complicado e gol como recompensa

Diego desfalcou a equipe no Fla-Flu da última quinta-feira, mas conseguiu retornar neste domingo, diante da Chapecoense, e atuou por 82 minutos sem se queixar de desconforto.

O jogo em Chapecó estava difícil, sem uma atuação consistente do time. Diego, que até então também enfrentava dificuldades, encontrou em um lance o espaço e teve seu esforço nos últimos dias recompensado.

O único gol do jogo diante da Chapecoense veio dos pés do camisa 35, que chutou cruzado após receber bom passe de Berrío. Everton Ribeiro havia desperdiçado um pênalti minutos antes.

Rueda aponta ''esforço grandíssimo''

Desde que chegou ao Flamengo, Reinaldo Rueda demonstra ser admirador do futebol do camisa 35 e enaltece sua importância para a equipe sempre que questionado. Após a vitória difícil em Chapecó, o treinador fez questão de elogiar o trabalho realizado pelo meia para voltar ao time o quanto antes.

- Diego é um profissional íntegro. Passou por essa situação na Seleção, fez um excelente trabalho, se esforçou e voltou. Pensei que ia durar menos. Fez um esforço grandíssimo. Por sorte, fez o gol do triunfo, que fortalece a ele e toda equipe - disse o técnico.

O Flamengo volta a jogar na próxima quinta-feira, quando enfrenta o Bahia pelo Campeonato Brasileiro. O jogo será na Ilha do Urubu.

Apesar de o Flamengo não jogar bem na vitória na Arena Condá, ele foi recompensado com o gol diante da Chapecoense.

Marcadores:

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

{facebook#https://www.facebook.com/oficialsouflamengo} {twitter#https://www.twitter.com/SiteFlaHoje} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/+FlamengoHoje} {youtube#https://www.youtube.com/create_channel}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget