Flamengo orça Estádio em R$ 500 milhões e para 50 mil pessoas

Vista interior, da arquibancada, do Estádio do Flamengo em Guaratiba - Foto: Reprodução
RODRIGO MATTOS: Ainda à espera da concorrência do Maracanã, a diretoria do Flamengo avança no projeto do estádio próprio. E já tem uma estimativa inicial entre R$ 500 milhões e R$ 550 milhões para a construção de uma nova arena, incluindo a compra do terreno. O clube coloca como prazo para tomar a decisão o final do ano sobre a futura casa.

Dirigentes rubro-negros já fizeram diversos estudos sobre as duas opções na mesa: concorrer para gerir o Maracanã ou construir um novo estádio. E, agora, esperam o edital de licitação para saber qual a alternativa mais vantajosa para o clube. O governo do Estado sinalizou que o texto já está pronto, mas este tipo de aviso já ocorreu várias vezes e o processo não andou.

O que o Flamengo quer saber é qual será o custo do Maracanã. Pelos estudos da diretoria rubro-negra, será necessário fazer obras no estádio para torna-lo mais viável. A ideia seria aumentar a setorização do estádio para incrementar ganhos e reduzir custos. Mas isso só valerá a pena se o investimento inicial for baixo.

Portanto, se entender que o Maracanã sairá muito caro, os dirigentes do Flamengo partirão para o projeto já em desenvolvimento de construir o estádio. Atualmente, há três terrenos candidatos para realizar o empreendimento. Dois são na Barra da Tijuca, um próximo ao Parque Olímpico e o outro mantido em segredo. Há um terceiro na Avenida Brasil.

O próprio terreno do Parque Olímpico foi inicialmente descartado porque não haveria espaço para o projeto de estádio para 50 mil pessoas. Os estudos iniciais para a arena rubro-negra já foram feitos e a principal inspiração é o Atlético-PR, considerado um estádio mais barato e com baixo custo de manutenção.

Pois bem, essa análise preliminar levou os dirigentes rubro-negros a concluir que poderiam realizar o projeto com um valor entre R$ 500 milhões e R$ 550 milhões. Para isso, entendem que seria necessário um controle de custos bem duro para manter o orçamento neste valor, evitando aumentos excessivos como ocorreram em estádios da Copa-2014. Técnicos entendem que essa é uma previsão otimista. Além disso, há a negociação da compra do terreno em que os dirigentes rubro-negros já tentam reduzir ao máximo o valor.

A ideia é o Flamengo financiar a construção do estádio com empréstimos feitos em cima de seus próprios recursos. Não há projeto de parcerias no momento como já ocorreu em outros lugares.

A grande vantagem de construir um estádio do zero seria a rentabilidade do projeto. O Flamengo poderia elaborar o empreendimento de forma a reduzir custos e aumentar a renda com a setorização, além de fatores como naming rights.

Já, no caso do Maracanã, há a vantagem da localização privilegiada com fácil acesso e identificação com a torcida, além de não ter que pagar por toda uma construção. Se a alterantiva do Maracanã for escolhida, será tocado o estádio da Gávea de menor porte. Em caso negativo, esse deve deixar de fazer sentido. Há a possibilidade de o Fluminense ser parceiro na licitação do estádio, embora não exista nenhum acordo fechado sobre isso.

A ideia é o Flamengo financiar a construção do estádio com empréstimos feitos em cima de seus próprios recursos.

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

{facebook#https://www.facebook.com/oficialsouflamengo} {twitter#https://www.twitter.com/SiteFlaHoje} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/+FlamengoHoje} {youtube#https://www.youtube.com/create_channel}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget