Flamengo consulta o Atlético-MG e analisa projeto da Arena MRV

Projeto de Estádio da Arena MRV, Estádio do Atlético-MG - Foto: Reprodução
HOJE EM DIA: Falta uma semana para se definir se o projeto do estádio próprio do Atlético, batizado de Arena MRV, sairá realmente do papel. Enquanto a reunião do Conselho Deliberativo do Galo (18/9) não chega, o projeto desenvolvido pelo clube mineiro já serve de inspiração e referência para outro grande clube brasileiro almejar a "casa própria".

O Flamengo teve acesso livre ao projeto do Atlético para erguer sua arena no Rio de Janeiro. Recentemente, na semana passada, o clube Rubro-Negro assinou a prioridade de compra de um terreno de 160 mil metros quadrados na região norte do Rio. Assim como o Galo, o Fla também pretende levantar todos os recursos para a obra, que teria os custos na casa dos R$ 500 milhões.

O Hoje em Dia entrou em contato com o escritório de arquitetura (FarKasVölGyi Arquitetura), responsável pelo projeto da Arena MRV. Através da assessoria de imprensa, a empresa confirmou que o Flamengo consultou o projeto do Galo, principalmente para ter conhecimento da viabilidade econômica.

"O que sabemos é que o Flamengo teve completo acesso ao projeto do Atlético (quando falo completo, é desde a proposta arquitetônica, que envolve custos e soluções de obra, até a questão de viabilidade econômica). De resto, temos acompanhado pela própria imprensa o fato de que o nosso projeto está servindo de referência para eles", diz a nota enviada à reportagem.

A Arena MRV, conforme o nome já indica, tem o naming rights garantido pela construtora civil MRV Engenharia, que desembolsaria R$ 60 milhões para tal. A empresa, fundada pelo conselheiro alvinegro Rubens Menin, já doou o terreno (de 56 mil metros quadrados avaliados em R$ 50 milhões) onde o estádio será construído, caso o projeto seja aprovado. Esta é a principal vantagem do Galo em relação ao rival Flamengo na questão.

Outro empresário atleticano tem grande força no projeto. O banqueiro Ricardo Guimarães (ex-presidente do clube) garantiu 60% das cadeiras cativas, que o Atlético pretende negociar de forma antecipada e usar a grana para abater no custo da obra. São R$ 100 milhões que serão levantados com a venda das cadeiras, com o BMG garantindo R$ 60 milhões.

Mas a principal fonte financeira para a Arena MRV vem da disponibilidade em vender 50,1% do Shopping Diamond Mall para a Multiplan (atual gestora do centro comercial) pelas cifras de R$ 250 milhões. Esta é a grande questão a ser debatida em 18 de setembro.

"O que podemos afirmar é que o projeto da arena do Galo, desenvolvido por Bernardo Farkasvölgyi, está realmente aguçando a curiosidade de muitos times brasileiros pelo fato de ser uma ARENA,  pensada de forma a trazer receita para o clube 365 dias no ano e com um custo final de realização baixo, considerando que é uma arena realmente moderna", diz o comunicado enviado pela FarKasVölGyi Arquitetura, ao Hoje em Dia.

O Flamengo teve completo acesso ao projeto do Atlético. Desde a proposta arquitetônica, que envolve custos e soluções de obra, até a viabilidade.

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

{facebook#https://www.facebook.com/oficialsouflamengo} {twitter#https://www.twitter.com/SiteFlaHoje} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/+FlamengoHoje} {youtube#https://www.youtube.com/create_channel}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget