Deivid critica imprensa esportiva: "Na minha época era mais séria"

Deivid foi Auxiliar Técnico de Luxemburgo no Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
GOAL: Em 2012, num clássico entre Flamengo e Vasco, Deivid foi protagonista de um lance inacreditável, e sofreu na pele o que o goleiro Alex Muralha vem sofrendo nos últimos meses.

Após bela jogada de Léo Moura, o atacante, que estava de frente para o gol livre, chutou a bola na trave e desperdiçou, talvez, a chance mais clara de sua carreira. Para piorar, o Vasco venceu o jogo por 2 a 1 e eliminou o Rubro-Negro da Taça Guanabara.

O lance virou o principal assunto do futebol no momento, piada com a torcida adversária, frustração por parte dos flamenguistas. Na ocasião, a Rede Globo chamou o atleta para participar de um quadro no Globo Esporte que se chamava "inacreditável" futebol clube, onde participavam os jogadores que perdiam gols fáceis.

Deivid, porém, recusou a participação no quatro, mas assumiu o erro e chegou até a amargar o banco de reservas. Mesmo com toda a pressão deu a volta por cima, transformou a falha em uma oportunidade de demonstrar a sua hombridade e acabou abraçado pela torcida por conta de seu compromisso, sobretudo por entrar em campo com meses de direitos de imagem atrasados.

Diante do ocorrido com Alex Muralha, que nesta sexta-feira(1), foi ironizado pelo Jornal Extra, que trouxe em seu editorial um texto afirmando que deixaria de chama-lo pelo apelido de "Muralha" por conta da suposta falha e por não ter defendido nenhum pênalti na eliminação da equipe na Primeira Liga, Deivid se mostrou bastante indignado com a postura do veículo e da imprensa ultimamente.

"Olha, o futebol está muito fato, lembro da minha época, eu jogava e não tinha tanto canal esportivo mas a coisa era mais profissional, mais séria. Veio o mundo da tecnologia, Whatsapp, Twitter, redes sociais e aí transformou o esporte numa coisa chata. Pessoal contrata em cima de Twitter, torcedor acaba pedindo e os outros fazendo. Acaba acontecendo o que aconteceu. Uma brincadeira de péssimo gosto".

"Esquecem que atrás do ser humano tem a família, filhos, esposa, mãe, são eles que sofrem. Quem escreve não bota a cara, não bota o nome. Se eu sou o presidente, ou diretor, esse jornal não entraria mais no clube. Ele está ali trabalhando, ele não vai parar de tomar gol, todo mundo está passivo de erros, essa rapaz, duvido que ele nunca errou, só que ele não tem o trabalho do Muralha, são 45 milhões de torcedores, é fácil você falar mal, tacar pedra. Ninguém mais fala sobre tática e técnica, o futebol está ficando chato por causa disso", completou Deivid.

Acostumado com a pressão, Deivid também deixou uma dica para ajudar o goleiro, que provavelmente será titular na final da Copa do Brasil, a dar a volta por cima no Flamengo.

"Tem que ter o respaldo do treinador, da diretoria e ele precisa concentrar naquilo que ele vem fazendo. Claro, ele é um goleiro e como um atacante vai errar um gol, como lateral vai errar um cruzamento, ele não vai jogar o ano todo 100%, ele vai falhar uma hora, mas ele precisa se concentrar. Quando ele faz três defesas ele é o melhor, está cogitado para a Seleção, quando falha ele não presta, não tem um parâmetro, hoje o que vende é você falar mal, infelizmente".

O Flamengo segue a preparação para o primeiro jogo da final da Copa do Brasil, contra o Cruzeiro, na próxima quinta-feira(15). A partida será realizada no Maracanã e Alex Muralha briga com Thiago por uma vaga no time titular.

Olha, o futebol está muito fato, lembro da minha época, eu jogava e não tinha tanto canal esportivo mas a coisa era mais profissional, mais séria.

Marcadores:

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

{facebook#https://www.facebook.com/oficialsouflamengo} {twitter#https://www.twitter.com/SiteFlaHoje} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/+FlamengoHoje} {youtube#https://www.youtube.com/create_channel}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget