Erros individuais marcam o primeiro turno do Flamengo

Atacante Berrio, do Flamengo, irritado - Foto: Buda Mendes/Getty Images
GOAL: O primeiro turno do Campeonato Brasileiro não foi exatamente o que o Flamengo planejava. Depois da queda precoce na Copa Libertadores da América, o time Rubro-Negro entrou com uma responsabilidade ainda maior no Brasileirão, mas não foi capaz de lidar com isso e terminou a primeira etapa do torneio fora do G4 e há 18 pontos do líder Corinthians.

O sentimento de frustração por estar longe da disputa pelo título e a incerteza de que no segundo turno a equipe pode engrenar e conquistar sem sustos uma vaga na próxima Libertadores são grandes. Alto investimento e um elenco mais qualificado do que o do ano passado, onde brigou até as últimas rodadas com o Palmeiras pelo título, colocam no Flamengo uma pressão grande pelo bom desempenho.

Pressão essa que não foi bem digerida pelos jogadores, durante todo o primeiro turno o que se viu foi uma equipe irregular, que alternou bons e péssimos momentos durante praticamente todas as partidas. Ao mesmo tempo em que a maioria das vitórias vieram no talento individual, as derrotas foram frutos dos erros individuais, da displicência e do conformismo que parece ter tomado conta do time.

Erros na saída de bola, pênaltis não convertidos, falta de pontaria e um sistema defensivo problemático foram o resumo do Flamengo no primeiro turno. Por mais que a diretoria tenha gastado suas cifras com reforços caros o time não deu liga como se esperava e viveu, desde a saída da Libertadores, uma eterna crise.

Até mesmo Diego, que era unanimidade entre os torcedores, foi vaiado após a derrota para o Vitória que fechou a participação da equipe no primeiro turno, desde que se lesionou, ainda na primeira fase da Libertadores, o meia não reencontrou o seu melhor futebol deixando os Rubro-Negros em desespero.

Longe do ideal, o Flamengo que já não tem mais Zé Ricardo, precisa virar a página no segundo turno e fazer uma campanha mais digna, uma campanha que se encaixe melhor no seu orçamento e na sua responsabilidade, mas para isso, vai precisar mudar o ânimo e principalmente voltar a ser um time. Dividir as responsabilidades, esquecer a individualidade dentro de campo e construir em conjunto, tudo o que faltou na primeira etapa da competição. Se antes tinha obrigação de brigar pelo título, agora, o elenco precisa apenas provar que 2018 pode ser um ano melhor.

Se antes tinha obrigação de brigar pelo título, agora, o elenco precisa apenas provar que 2018 pode ser um ano melhor.

Marcadores:

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

{facebook#https://www.facebook.com/oficialsouflamengo} {twitter#https://www.twitter.com/SiteFlaHoje} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/+FlamengoHoje} {youtube#https://www.youtube.com/create_channel}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget