Flamengo e Flu fazem o 'clássico dos sem goleiros' no Maracanã.

Foto: Reprodução
ESPN: Quem olhou os elencos dos clubes cariocas no começo do ano dificilmente imaginou que Flamengo e Fluminense teriam problemas com goleiros. Neste domingo, porém, as duas equipes se enfrentam, às 16h (de Brasília), no Maracanã, com ‘reservas' que ainda estão muito longe de se firmar na posição - o duelo será válido pela 8ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Flamengo começou o ano até com um goleiro de seleção brasileira, com Alex Muralha sendo convocado por Tite para ser reserva na equipe nacional. Por isso, nem pensou em contratar alguém para a posição, apesar de ‘esbanjar' contratações no Mercado da Bola.

Só que o ano de 2017 tem sido desastroso. Ele já não vinha jogando bem, mas entrou mesmo em um inferno astral a partir do fim de maio. No empate com o Atlético-PR, não conseguiu segurar uma cabeçada que foi em cima dele. Depois, diante do Sport, fez pior: errou feio na saída de bola e deu de presente o gol que abriu o caminho para a vitória pernambucana.

As críticas ficaram insustentáveis, e Muralha foi para o banco na rodada seguinte. No total, foram 22 gols sofridos em 30 jogos dele no ano.

O problema é que o reserva Thiago também não convenceu muito na estreia contra o Avaí, apesar de ter ido um pouco melhor diante da Ponte.

Para esta partida, o técnico Zé Ricardo poderá contar com os retornos dos peruanos Trauco e Guerrero, que estavam com a seleção de seu país. Ambos estão confirmados contra o Fluminense nos lugares de Renê e Leandro Damião. No restante, a escalação deve ser a mesma da vitória sobre a Ponte Preta.

Já o Fluminense confiava todas as suas fichas no experiente Diego Cavalieri, outro com passagens pela seleção brasileira. No clube desde 2011, ele poderia até ser considerado um dos ídolos do torcedor. Sem nem dinheiro para pensar em contratações, o Flu nunca imaginou que precisaria correr atrás de um goleiro.

O problema é que ele tem números ainda piores que os de Muralha em 2017. Foram 25 gols sofridos em apenas 20 partidas no ano - mais de um por jogo, portanto.

Acabou perdendo a posição após a eliminação tricolor na Copa do Brasil, diante do Grêmio.

A chance, então ficou com o também experiente Júlio César, de 30 anos de idade e com passagens pelo futebol da Espanha e também de Portugal. Só que ele tomou sete gols nos quatro jogos que disputou desde então e ficou longe de convencer a torcida - principalmente depois dos dois gols de falta que sofreu contra o Grêmio no meio de semana.

De qualquer forma, os dois terão mais uma chance para convencer. E justamente em um clássico.

O técnico Abel Braga tem sofrido com uma série de lesões no elenco. No entanto, para o clássico, o comandante poderá contar com o retorno do volante Orejuela, que estava com a seleção equatoriana. Com isso, Norton deve voltar a ser opção. No restante, a escalação será a mesma que iniciou a partida contra o Grêmio.

O problema é que o reserva Thiago também não convenceu muito na estreia contra o Avaí, apesar de ter ido um pouco melhor diante da Ponte.

Marcadores:

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

{facebook#https://www.facebook.com/oficialsouflamengo} {twitter#https://www.twitter.com/SiteFlaHoje} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/+FlamengoHoje} {youtube#https://www.youtube.com/create_channel}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget