"Ganhar pelo Flamengo fica marcado pela vida inteira", diz Filippo.

Foto: Divulgação
GARRAFÃO RUBRO-NEGRO: Por Rafael Rezende

O sobrenome Martini já entregaria que Filippo e Francesco são irmãos, mas há outras semelhanças entre os dois que chamam atenção. Uma delas é o estilo de jogo. Ambos atuam na mesma posição e são responsáveis por conduzir o time ao ataque. Inteligentes, costumam distribuir bem a bola e possuem um poderio defensivo diferenciado.

O GRN aproveitou as festas de fim de ano para conversar com os jovens ao mesmo tempo. O entrosamento é algo admirável. Além da cumplicidade, que fortalece uma relação criada em casa e endossada pelo basquete, esporte praticado pela dupla.

Filippo, de treze anos, campeão do Estadual da categoria recentemente, revelou que pretende seguir os passos de Francesco, admitiu que o mesmo é sua maior inspiração e elogiou o Fla.

- Meu irmão chegou com a mesma idade que eu tenho e ganhou seu primeiro título. Defender o clube que proporcionou isso para ele é especial. O admiro como ídolo acima de tudo. Ganhar algo pelo Flamengo é uma coisa que fica marcada pela vida inteira, vem do coração. É uma honra. Fazer meu trabalho lá vai ajudar na minha evolução pessoal - afirmou.

A emoção foi tomando conta e o garoto, que está próximo de estourar a idade e integrar o Sub-14, deixou o coração falar mais alto.

- Ele é meu técnico dentro de casa e nós sempre praticamos. Começamos a jogar basquete na mesma época, quando eu tinha quatro anos. Apesar da fase diferente, crescemos juntos e criamos essa paixão compartilhada. Quero ser como o Francesco no futuro, meu objetivo é ter o mesmo estilo e construir uma trajetória parecida - sentenciou.

Autor da cesta que deu o título carioca Sub-19 ao Rubro-Negro, Francesco já voltou para Chicago. Entretanto, sobrou espaço para uma análise geral sobre a paixão pelo clube da Gávea.

- Desde a minha chegada ao Brasil, quando eu era garoto, o time que me acolheu foi o Flamengo. A partir disso, surgiu uma paixão enorme, tanto no basquete, como no futebol. Nunca pensei em sair daqui, é uma ligação eterna. Os anos passaram voando e cada um teve sua marca especial. Sei que está chegando ao fim, mas espero que a história continue gerando emoções, criando novas amizades e trazendo títulos - disse.

Ciente da importância que tem na carreira do caçula, o descendente de italiano demonstrou uma satisfação imensa ao falar dos rumos da carreira e, ao finalizar, contou curiosidades legais sobre o elo familiar.

- Estou finalizando a base e foi tão especial, que acho que gostaria de reviver tudo. Ver meu irmão trilhando o meu caminho é bem legal, ele vai ter várias experiências que vão marcar a vida de atleta. Além da vivência, que vai ser maior que a minha. Fico orgulhoso por perceber a pessoa que o Filippo se tornou e estarei sempre disposto a ajudar e aconselhar, pois sabemos que o basquete é complicado. É dever, mas na real, um prazer. Iniciamos juntos e jogamos um contra o outro com frequência. Ser o técnico dele em casa é, simplesmente, fantástico. Eu conheço as qualidades e os defeitos, então, tento contribuir positivamente. Quero melhorar o que tem de bom e consertar os erros. Seria injusto falar só de mim. Ele também me ajuda. Outro dia, batemos bola e fomos ver o jogo do Flamengo depois. Ficamos prestando atenção nas ações do Ramon para, assim, evoluirmos. Cada um na sua categoria, porém, de forma mútua - encerrou.

Filippo, de treze anos, campeão do Estadual da categoria recentemente, revelou que pretende seguir os passos de Francesco.

Marcadores:

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

{facebook#https://www.facebook.com/oficialsouflamengo} {twitter#https://www.twitter.com/SiteFlaHoje} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/+FlamengoHoje} {youtube#https://www.youtube.com/create_channel}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget