"Flamengo irá sofrer, mas não jogará no Maracanã", diz Bandeira.

Maracanã em dia de Botafogo x Flamengo - Foto: Bruno Gonzalez / EXTRA / Agência O Globo
ESPN: Mesmo após inúmeras reuniões com os franceses e o repasse da concessão do Maracanã sendo encaminhado sem nova licitação, o Governo do Estado insiste em dizer para o Flamengo que ainda não há uma definição sobre o modelo de negócio para o estádio. Foi o que a diretoria rubro-negra ouviu em conversa recente com interlocutores do Palácio da Guanabara. Questionado a respeito, o presidente Eduardo Bandeira de Mello reagiu:

"Não vamos aceitar chantagem. Se houver chantagem, estamos fora", disse ao Blog.

Bandeira não deixa claro de onde pode vir a chantagem, mas emenda com um recado à torcida:

"Se alguém quiser assumir o Maracanã e forçar o Flamengo a jogar lá, está enganado. Vamos sofrer, a torcida vai sofrer, mas precisa entender que dessa forma não poderemos participar", disse.

Uma das possíveis formas de se pressionar o rubro-negro pode vir da Ferj, uma vez que a entidade tem o poder de vetar transferências de jogo para outros estados, saída que foi adotada pelo clube ao longo de todo 2016.

A demora na definição e em se obter respostas mais claras por parte do Governo vem irritando os rubro-negros que vêem a empresa Lagardere, juntamente com a BWA e com o apoio da Ferj avançarem no processo para administrar o estádio. Nem a prisão dos responsáveis pelo atual modelo de administração, o ex-governador Sérgio Cabral e o ex-secretário Wilson Carlos, anima o Flamengo para a reversão do quadro.

"Não me cabe discutir os detalhes dessa prisão, mas podem estar certos que o Flamengo não entrará em nenhuma negociação que não seja republicana ou que seja lesiva ao contribuinte".

Em conversa recente, o Flamengo ouviu do Governo que a licitação ainda pode ocorrer e que quem tem o poder de negociar o repasse da concessão é a Odebrecht. No entanto, o processo vem sendo conduzido dentro do Palácio pelo assessor econômico de Pezão, Júlio Bueno. Homem de inserção no meio empresarial fluminense, Bueno foi secretário de Desenvolvimento Econômico durante todo o governo Cabral.

Engenhão descartado

Sem o Maracanã, o que já é certo pelo menos para o Carioca, o rubro-negro ainda não adianta qual será a casa do Flamengo em 2017. O dirigente descarta o Engenhão, administrado pelo Botafogo.

"O estádio tem uma concessão vigente e é do Botafogo. Não contamos com isso. Já temos um plano B, mas prefiro não revelar para não atrapalhar".

*Atualização: após a publicação, a Ferj entrou em contato para informar que não tem interesse em administrar o Maracanã, mas que pela "expertise" se coloca à disposição de todos.


Uma das possíveis formas de se pressionar o rubro-negro pode vir da Ferj.

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

{facebook#https://www.facebook.com/oficialsouflamengo} {twitter#https://www.twitter.com/SiteFlaHoje} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/+FlamengoHoje} {youtube#https://www.youtube.com/create_channel}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget