Chapecoense terá que usar a Base para encerrar o ano.

Foto: Fabrizio Motta /Fotoarena/Folhapress
FOLHA DE SÃO PAULO: Após perder 19 jogadores dos 22 que embarcaram no voo que levava a Chapecoense à Colômbia para o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana, o clube terá que e recorrer à categoria de base para cumprir os três jogos que ainda pode disputar no término da temporada 2016.

Pelo Campeonato Brasileiro, o time ainda enfrenta o Atlético-MG no dia 11 de dezembro pela última rodada.

Já pela Copa Sul-Americana, tem previsto os duelos diante do Atlético Nacional (COL). A Conmebol suspendeu provisoriamente as duas partidas que definem o torneio sul-americano.

O time colombiano solicitou que o título seja entregue aos brasileiros, mas ainda não obteve uma resposta.

Do elenco profissional, onze atletas não viajaram, dos quais dois estão se recuperando de lesão -Hyoran e Martinuccio - e o goleiro Nivaldo anunciou a aposentadoria nesta quarta-feira (30).

Os oito restantes até poderiam entrar em campo para defender as cores da equipe de Chapecó, já que a regra permite que um jogo inicie com no mínimo sete jogadores, mas a inferioridade para o adversário seria enorme.

"O presidente [da CBF] Del Nero me ligou e disse que vamos fazer um grande evento em Chapecó no último jogo do Brasileiro, para ficar marcado", disse o presidente em exercício da Chapecoense, Ivan Tozzo, em entrevista coletiva na tarde desta quarta.

"Falei para ele que eu não teria time para entrar em campo e ele [Del Nero] disse para a gente utilizar a categoria de base, recuperar os lesionados", completou.

O Regulamento Geral de Competições da CBF permite que essa medida seja adotada. De acordo com o seu artigo 38, "ocorrendo a profissionalização de atleta que já esteja registrado pelo mesmo clube na condição de não profissional sua condição de jogo é imediata".

Ou seja, basta o clube assinar a carteira de trabalho do jovem atleta para ele atuar na equipe principal.

Já no caso da Copa Sul-Americana, inicialmente é permitido apenas a substituição de cinco dos 30 jogadores na segunda fase, mas em um dos artigos há uma brecha que fala em "exceção em casos excepcionais desde que o jogador não tenha atuado por outra equipe na edição do torneio".

Caso isso venha a acontecer, a Chapecoense estará bem respaldada. O time Sub-20 está na final do Campeonato Catarinense da categoria e venceu o primeiro confronto diante do Criciúma por 1 a 0 na segunda-feira (28).

O segundo jogo da decisão, no entanto, foi suspendido devido ao luto oficial decretado pela Federação Catarinense de Futebol e ainda não tem data definida para ser disputado.

TORINO

Um caso semelhante ao da Chapecoense ocorreu em 1949, na Itália. O avião que transportava a delegação do Torino (ITA) bateu nos muros da basílica de Superga, nos arredores de Turim, e matou 18 jogadores do time. O clube usou as categorias de base para seguir em atividade.

Para concluir as quatro rodadas finais do Campeonato Italiano daquele ano, o Torino colocou em campo apenas os juvenis.

Em solidariedade, os outros clubes também foram a campo com os times de base. O time de Turim foi o campeão do torneio.


Os oito restantes até poderiam entrar em campo para defender as cores da equipe de Chapecó.

Marcadores:

Postar um comentário

[facebook]

MKRdezign

{facebook#https://www.facebook.com/oficialsouflamengo} {twitter#https://www.twitter.com/SiteFlaHoje} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/+FlamengoHoje} {youtube#https://www.youtube.com/create_channel}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget